quinta-feira , 23 novembro 2017
Início > Blog > O 3D do RPG de Mesa

O 3D do RPG de Mesa

O RPG de Mesa é uma atividade que não tem meios termos: Ou você o ama, ou não consegue entender como pode alguém se divertir com algo tão bobo (eu penso a mesma coisa de futebol, por exemplo, mas vamos focar no tema). Uma das coisas mais importantes no RPG de Mesa é a imaginação e os livros, então, algumas pessoas preferem o 3D do RPG Virtuais.

Ok, pode não ser tão óbvio, mas o RPG de Mesa também tem seu 3D. É bem diferente dos bonequinhos coloridos da tela do computador, mas tem. Vamos a ele?

Não, as imagens não estão borradas, estão convertidas em 3D pra dar um “tchan“. Coloque seus óculos coloridos e seja feliz!

O 3D do RPG de Mesa

Confesso que, quando pensei nesse artigo, ele seria dedicado aos mestres, mas acabou que ficou bem genérico, podendo ser usado e abusado por todos os jogadores, inclusive os mestres.

Claro que o RPG não se atém apenas a esse 3D. Existem ainda outros “Ds” e outras letras, mas vamos focar no 3D por enquanto:

Diversão

Nada melhor que uma corridinha com os amigos pela manhã!

Diversão em primeiro lugar, sempre!

No RPG você sempre precisa focar na diversão, não só sua, mas principalmente na dos outros jogadores, afinal de contas, eles estão ali para isso, e quanto mais você ajuda na diversão do grupo, maior é a probabilidade de também se divertir e ser chamado de volta na próxima sessão.

Não. Isso não é só para os mestres, é principalmente para os jogadores. O mestre deve ter passado horas pensando e planejando a aventura, então, faça com que ele também se divirta. Faça o que ele espera que seja feito, faça a aventura andar.

Claro que você não vai só mexer seu bonequinho para onde o mestre olhar. Claro que você não vai abdicar da sua diveçõa pela diversão dos outros, mas não seja chato!

Sabe o ladino que sempre rouba o grupo, o bárbaro que fala merda em todos os piores momentos e o clérigo ou paladino que fica dando uma de certinho nas horas da diversão? Não seja eles!

Eu sei que seu personagem agiria assim, mas você pode falar que ele não ouviu, não percebeu ou mesmo não estava prestando atenção, pra deixar o grupo de divertir mais e aventura funcionar melhor.

E lembra quando eu falei que o mestre provavelmente passou horas planejando tudo? Então, aí vem o segundo D.

Dedicação

“Todos os cogumelos são comestíveis. Alguns apenas uma vez!”

O mestre já passou horas se dedicando a montar uma aventura em que seus amigos e você vão passar horas jogando e se divertindo. Então, que tal você também se dedicar um pouco?

Você tem um personagem que vive em um mundo completo, mas só pensa nele quando senta na mesa para rolar os dados? Se não pensa como ele vive, o que come, como dorme, o que aspira ser no futuro… como vai interpretar bem esse personagem?

Não permita que seu personagem seja apenas um amontoado de números e dano. RPG significa Jogo de Interpretação de Papéis, não Jogo de Rolar Dados! Dedique-se ao seu personagem, ele é você naquele mundo fantástico!

Então, leia um pouco sobre a religião dele, o reino onde ele nasceu e cresceu, como é a política por lá, quais guerras ele viveu, que histórias fantásticas ele ouviu ao redor de uma fogueira quando criança, quem eram seus amores… Deixe ele completo. Apegue-se a ele! Quem sabe assim, você consiga mais um motivo para mantê-lo vivo e lutando até seu último suspiro.

Quem sabe assim, até role uma lágrima quando ele morrer ou quando ele conseguir o que sempre sonhou?

Diálogo

“Diálogo é o nome do meu machado!”

Então você de dedicou, leu, planejou, pensou, esperou pela próxima sessão e… não se divertiu? Oras, não se aborreça. Sente aqui, vamos conversar!

É isso mesmo. Reserve quinze minutos do final da sessão para conversarem sobre como foi o jogo, o que cada um gostou e o que vocês acham que pode mudar. O mestre deve ser cabeça aberta e aceitar sugestões, afinal, esse é o papel dele.

Os jogadores devem ser adultos o suficiente para saber expressar suas opiniões sem ofender, isso é pré-requisito para a vida… apesar de muitos não a possuírem.

No final das contas, é conversando que a gente se entende. Se nada der certo, procure outro grupo, sempre vai ter alguém que se enquadre nos seus moldes de jogo… a não ser que você seja muito chato, aí ferrou, não tem jeito mesmo.

Todas as imagens desse artigo foram encontradas no DeviantArt de Mark Ramsey.

dados 3d

Oneiros
Autor em Rolando Dados

Formado em Sistemas de Informação, amante de culinária e RPGista desde 1999, mestre desde… nem se lembra, conhecedor e pesquisador de sistemas de RPG, tem o estranho costume de falar sobre ele mesmo na terceira pessoa… o.O


Oneiros on DeviantartOneiros on EmailOneiros on FacebookOneiros on GoogleOneiros on InstagramOneiros on PinterestOneiros on TwitterOneiros on Youtube