quinta-feira , 21 setembro 2017
Início > Blog > RPG cria atletas olímpicos!

RPG cria atletas olímpicos!

Muito já se falou sobre o RPG ser bom ou ruim. Muito já se inventou sobre o RPG e até hoje nós, RPGistas, ainda temos dificuldades de mostrar para as outras pessoas que o RPG é um hobbie inocente e cheio de vantagens, que não matamos nem praticamos crimes impulsionados pelo RPG e que quanto antes se começa a jogar RPG, melhor para o desenvolvimento cerebral e social da criança… mas algumas pessoas insistem em acreditar em absurdos…

Capa-NumeneraCerto dia, eu, Oneiros, cheguei em meu local de trabalho com o manual de Numenéra a tiro colo, pois tinha acabado de tirar o livro da caixa e não poderia esperar para conhecer o sistema e cenário. Quando meu chefe viu o livro perguntou sobre o que era, e eu expliquei que era um manual com as regras para se jogar RPG. Ele quis saber como se jogava, então falei que um grupo de amigos se senta ao redor de uma mesa, um deles conta uma história e os outros controlam um personagem imaginário dentro dessa história. Pronto, simples assim, certo?

Errado. Nada simples. Um colega evangélico ouviu e contestou a informação dizendo que quem joga RPG “faz umas coisas estranhas”… pra quê?

Eu entrei numa breve discussão com ele, alegando que ele não sabia do que estava falando, pois eu jogo RPG desde 1999, pesquisei e conheço inúmeros sistemas e nenhum, repito, NENHUM te manda assustar velhinhas na rua, como mostrou aquela pseudo-novela da Record. E ele disse que conhece dois caras que jogavam RPG e disseram pra ele que tem essas “coisas estranhas” no RPG sim.

– Então pergunta pra eles qual é o sistema que eles jogam – eu falei – e depois me fala, que eu te digo se eles estão falando merda.

Ele entrou na defensiva e alegou que “os caras se mudaram, não sei onde moram”… fim de papo.

andrey-munis2Oras, as pessoas insistem em falar do que não conhecem. Ouvem qualquer coisa por aí e saem repetindo como se fossem os donos da verdade. Não é assim que o mundo funciona, minha gente. Vamos pensar antes de falar merda!

E para mostrar como o RPG pode, sim, ter uma ótima influência sobre as pessoas, olha esse vídeo que a Hyundai fez com o para-atleta e campeão brasileiro de Tiro com Arco Andrey Muniz de Castro, que começou a praticar o esporte por causa de um RPG.

Na verdade, era um MMORPG, mais especificamente Line Age II, mas não deixa de ser RPG.

E você, tem uma história sobre como o RPG te ajudou? Manda pra gente aqui nos comentários, e compartilhe!

Oneiros
Autor em Rolando Dados
Formado em Sistemas de Informação, amante de culinária e RPGista desde 1999, mestre desde... nem se lembra, conhecedor e pesquisador de sistemas de RPG, tem o estranho costume de falar sobre ele mesmo na terceira pessoa... o.O
Oneiros on DeviantartOneiros on EmailOneiros on FacebookOneiros on GoogleOneiros on InstagramOneiros on PinterestOneiros on TwitterOneiros on Youtube
  • Sou evangélico, jogador de RPG, é claro que existem coisas estranhas com/em alguns livros, grupos, jogadores, mas onde não há?
    É claro que culpar todos os RPGs, ou todos os jogadores é besteira, me lembro o que muitas igrejas diziam antigamente, que o rock era coisa do diabo.
    O problema é que, como se pode perceber, as pessoas falam do que não entendem, ou do que não conhecem cmo se fossem os donos da razão.

  • Sim, exatamente Wagner. Eu mencionei que o colega é evangélico, pois as igrejas evangélicas já tiveram seu tempo de caça ao RPG. Claro que não foram todas. E claro que nem todo evangélico se comporta dessa forma. Eu não tinha intenção de te ofender, se isso aconteceu, eu peço perdão.

  • Claro que ofendeu!
    Brincadeira!
    A minha idéia era mais falar que nem todos os evangélicos pensam igual, e inclusive muitos não evangélicos acham RPG coisa de doido.